4 dicas para capturar dados de clientes de forma adequada

Dados de clientes são importantes para produzir estratégias eficientes em marketing e vendas, mas é preciso fazer isso de forma adequada.

Em meio a tantas coisas que chamam a atenção das pessoas diariamente, estratégias de marketing e vendas precisam ser cada vez mais assertivas para alcançarem o público desejado. Ter dados de clientes pode fazer a diferença. 

Não é por acaso que temas como marketing de dados e até como a análise de dados pode aumentar suas vendas têm se tornado cada vez mais recorrentes. 

Um simples e-mail já pode ajudar sua empresa a se aproximar mais do cliente por meio de um fluxo de nutrição

Com essas e outras informações é possível criar ações e comunicações que atinjam cada público-alvo ou persona de maneira mais adequada. 

Mas como capturar esses dados de forma simples, ética e sem gerar incômodo ou ser invasivo? Reunimos quatro dicas que consideramos essenciais para as empresas levarem em conta nesse processo. 

Fique de olho na LGPD

A LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) surgiu para dar mais segurança aos dados de clientes, principalmente ao considerarmos o cenário digital. 

Sua empresa está adequada a essa lei? Ela está em vigor desde setembro de 2020 e as multas para negócios que não segui-la podem chegar até 2% do faturamento. 

Então, não se esqueça: na hora de captar informações, o cliente deve ter ciência de que você está coletando um dado dele, seja ele qual for, e dar consentimento a isso. 

Além disso, ele tem o direito de solicitar que as informações sejam apagadas. Até uma simples newsletter enviada precisa sempre ter a opção de descadastro. 

Ofereça algo em troca 

Não tem como fugir. Para fazer fortalecer suas estratégias, você vai precisar dos dados. Mas pense bem: por que alguém passaria um e-mail ou outra informação pessoal sem nada em troca? 

Pensando nisso, a produção de conteúdo tem sido um dos caminhos principais para as empresas conseguirem essas informações. 

Você pode oferecer um e-book, infográfico, relatório, entre outros materiais ricos, que seja gratuito e interessante, e que a pessoa possa obter com um simples cadastro em uma landing page

Outro caminho é oferecer cupons de desconto ou promoções especiais para quem fizer esse tipo de cadastro. 

Mas é claro, não se esqueça de deixar claro na própria landing page que as informações serão utilizadas para o envio de outras comunicações. 

Considere quais dados de clientes fazem sentido para cada etapa da jornada

Como em qualquer relacionamento, quanto mais tempo e “intimidade” você tiver com alguém, mais fácil e coerente se torna conseguir informações sobre essa pessoa.

Se ela acabou de conhecer sua empresa, é pouco provável que queira já passar um telefone só para conseguir um conteúdo. 

Por outro lado, se ela já está sendo nutrida por algum tempo e está de fato interessada em adquirir seu produto ou serviço, passar essa informação pode parecer até mesmo natural.

Então, ter conhecimento profundo sobre a jornada de compra comum do seu público-alvo, entender como esse público se comporta, além de toda a lógica por trás de metodologias como o inbound, é essencial desde o momento da captação. 

Vá em busca de ferramentas adequadas 

Contar com ferramentas que ajudem na captação também é fundamental na hora de obter dados de clientes. Pode ser necessário investir, por exemplo, em uma boa plataforma de automação de marketing

Explorar as informações cedidas pelas redes sociais e também sites como o Google Analytics também contribuem para que você reúna informações importantes sobre seu público.

Lembre-se que manter esses dados integrados e atualizados também colabora para oferecer uma experiência cada vez melhor. 

Com as ferramentas e os dados adequados, você começa a dar passos em direção ao que chamamos de transformação analítica. Quer saber mais sobre o assunto? Confira o conteúdo:

Dados de clientes são importantes para produzir estratégias eficientes em marketing e vendas, mas é preciso fazer isso de forma adequada.

Ainda não há comentários! Você é o primeiro a comentar